DOAR AGORA

Notícias

Notícias

Estudantes vão acompanhar Quintal Agroecológico em São Jorge D’Oeste

Uma unidade de referência em Quintais Agroecológicos será construída pelo CAPA Verê em São Jorge D’Oeste, no Sudoeste do Paraná. O espaço terá o acompanhamento de estudantes do curso técnico em Agroecologia da Casa Familiar Rural e do ensino médio da Escola do Campo Pio X, ambas instituições situadas no município. 

Para firmar a parceria do CAPA com as instituições de ensino, foi realizada uma oficina no último mês de fevereiro nas dependências da Casa Familiar Rural. Na atividade, foram introduzidos os temas que serão abordados durante toda a estruturação da unidade de referência.

A atividade reuniu 48 pessoas, entre estudantes, professoras e professores, famílias agricultoras e outras interessadas na temática. O assessor técnico do CAPA Verê Gabriel Rodrigues Lima aprofundou conceitos da Agroecologia e abordou questões técnicas. Entre elas, manejo do solo, uso da água, controle de pragas e doenças, consórcios e rotação de culturas e outras atividades que serão trabalhadas em campo. 

Quintal Agroecológico

O Quintal Agroecológico é uma pequena área produtiva, de no mínimo 100m², onde são combinados os cultivos de plantas olerícolas, anuais, ornamentais, ervas medicinais e aromáticas, com cultivo de árvores frutíferas e criação de pequenos animais. 

A unidade de referência servirá de suporte para visitas, dias de campo e visitação escolar, mostrando. O modelo pode ser ampliado para áreas maiores ou então ser aplicado em terrenos baldios da área urbana.

“Nossa ideia é termos num pequeno espaço uma vitrine, onde trabalhamos a agroecologia como ciência, prática e movimento. Abrangendo as dimensões ecológica, econômica, social, cultural, política e ética”, explica o assessor técnico Gabriel Rodrigues Lima. O técnico lembra ainda que a palavra “quintal” remete ao espaço mais próximo da casa. “Como uma consideração do cuidado e afetividade com a vida”, afirma. 

Parceria

 A construção unidade de referência em Quintais Agroecológicos só será possível por meio de parceria com o projeto Ecoforte, da Fundação Banco do Brasil. Além desta, outras três unidades de referência estão previstas para serem implantadas na região do Sudoeste: em Sistemas Agroflorestais, Beneficiamento de Sementes e Criação de Frangos de Raça.