Ações buscam gerar renda para a agricultura familiar e minimizar impactos da Covid-19

Notícias

Ações buscam gerar renda para a agricultura familiar e minimizar impactos da Covid-19

O núcleo Pelotas, do Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), buscando minimizar os impactos da forte estiagem, agravada pela pandemia da Covid-19, tem realizado ações em prol das famílias de agricultores e agricultoras familiares da região. Adotando uma série de medidas, o CAPA tem atuado, por exemplo para ajudar a viabilizar feiras municipais, que foram suspensas em diversos municípios da região, para evitar a propagação do coronavírus, impedindo a comercialização de produtos e consequentemente reduzindo drasticamente a geração de renda das famílias que tem nas feiras um dos seus principais espaços de comercialização.

Desta forma, além dos muitos prejuízos que as agricultoras e os agricultores já vinham tendo em razão das perdas causadas pela seca que atinge a região sul do Rio Grande do Sul desde o final de 2019 e que, segundo um estudo elaborado pela Embrapa Clima Temperado em parceria com a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) é a maior em 127 anos, e a propagação do coronavírus exigiu que muitas prefeituras suspendessem a realização de feiras que acontecem há décadas em alguns municípios. Desta forma, os alimentos produzidos e que são bastante perecíveis, não podiam ser comercializados agravando ainda mais a situação destas famílias.

Buscando diminuir os impactos sobre a agricultura familiar, o CAPA atuou de diversas maneiras junto a estas famílias e em ações com as cooperativas, prefeituras, famílias consumidoras e mesmo na organização de grupos de consumo. As ações foram desde orientações gerais para evitar a propagação da Covid-19, como elaboração de materiais explicativos, até auxílio na elaboração de planos de contingenciamento e organização de grupos de consumo.

De acordo com o Coordenador Geral do CAPA, o Engenheiro Agrônomo Roni Bonow, estas ações são fundamentais para diminuir os impactos sociais e econômicos que as agricultoras e agricultores familiares da região vem sentindo nos últimos meses. “O CAPA tem como missão o apoio às famílias que vivem da agricultura e que dali tiram o seu sustento. Nesse momento difícil, buscamos ações que possam continuar apoiando as famílias para garantir o seu sustento, orientando e articulando esses grupos para que o abastecimento continue e que as feiras possam ser realizadas. Precisamos ter acesso a alimentos de qualidade e com produção local para minimizar os efeitos da Covid-19. Quanto menor a cadeia da produção até o consumidor, menores são os riscos de contaminação dos alimentos e melhor é a qualidade do produto que chega até a mesa das famílias consumidoras”, explica.

As medidas tem respeitado todas as orientações dos órgãos de saúde, bem como os decretos municipais, visando além da geração de renda, zelar pela vida dos grupos produtivos, associados e famílias consumidoras, uma das premissas da produção agroecológica.

Fotos: Zamir Cardoso | Arquivo CAPA