Notícias

Bancadas para produzir morangos
11 de junho de 2019 Susanne

A oficina Implantação do sistema de produção de morangos orgânicos em bancadas, promovida pelo CAPA/Núcleo Marechal Cândido Rondon/PR, aconteceu no dia 5 de junho na propriedade de Gervásio e Jacinta Wingert, em Missal (PR), coordenada por Décio Cagnini, técnico do CAPA Verê.

“Essa atividade faz parte do processo de instalação de uma unidade demonstrativa para o cultivo orgânico de morango em sistema de plantio suspenso”, explica Daiana Raquel Pauletti, da equipe técnica do CAPA. “Neste sistema, as plantas são cultivadas dentro de sacos ou travesseiros, chamados de slabs, que são preenchidos com uma mistura de compostos orgânicos e dispostos sobre bancadas em ambiente protegido.”
O cultivo em bancadas proporciona melhores condições, pois o manejo do morangueiro é realizado em pé, melhorando assim o rendimento da mão-de-obra.

Daiana ressalta que o substrato utilizado é um dos itens mais importantes para o sucesso do cultivo, por suportar as plantas e disponibilizar os nutrientes. A nutrição complementar dos morangueiros é realizada com fitas gotejadoras, misturando-se a adubação orgânica, a base de biofertilizante, na água de irrigação.

Quanto a possíveis pragas e doenças, é realizado o controle alternativo com caldas e produtos permitidos na produção orgânica. Nesta unidade demonstrativa serão cultivados 250 metros de bancada, que comporta 190 slabs com medida de 1,20m x 0,33m.
Para preparar a compostagem, que serve de substrato no cultivo, foram utilizados materiais da propriedade, como esterco de bovinos, húmus, solo de mata e restos de podas vegetais, fornecidos pela prefeitura de Missal. No mês de junho, serão plantadas mudas de três variedades de morango vindas do Chile.

“Como um dos objetivos da unidade demonstrativa é fazer uma comparação entre o sistema orgânico e o sistema convencional de cultivo, na propriedade também serão instalados 250 metros de bancadas, somando190 slabs, no sistema de cultivo convencional”, explica Daiana. Neste, o cultivo será em slabs adquiridos de terceiros e a adubação, química.

Uma das propostas da unidade demonstrativa é realizar cursos e oficinas para repassar ao público interessado da região todas as fases do cultivo orgânico do morango, desde plantio até a colheita, demonstrando que é possível produzir alimentos de forma sustentável, sem o uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos. “Visitantes poderão conferir que o cultivo orgânico é economicamente viável, com custos de produção menores do que no sistema convencional”, enfatiza Daiana.