Semana do Alimento Orgânico 2019 conta com mais de 60 atividades

Semana do Alimento Orgânico 2019 conta com mais de 60 atividades
29 de maio de 2019 Núcleo Pelotas

Edição de 2019 tem atividades em 9 municípios da região

Mais de 60 atividades serão desenvolvidas em toda a região

 

O Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA) e diversas entidades da região, deram início à 15ª edição da Semana do Alimento Orgânico (SAO), com atividades em 9 municípios da região sul do RS. Realizada anualmente na última semana de maio e começo de junho, a campanha 2019 tem como tema “Qualidade e saúde: do plantio ao prato” e se estende de 25 de maio a 6 de junho.

Um dos principais objetivos da SAO é aproximar ainda mais o consumidor dos agricultores produtores de alimentos agroecológicos, informá-los sobre como reconhecer o produto orgânico nos locais de comercialização, conhecer mais a respeito da produção, comercialização e preparo destes alimentos, além de participar de diversos espaços de discussão e formação sobre as temáticas que envolvem o tema.

De acordo com Roni Bonow, da Coordenação Ampliada do CAPA e o responsável geral pela SAO, a campanha é fundamental para aproximar agricultores e agricultoras, dos consumidores, discutir temáticas relativas à produção dos alimentos, além de oferecer diversas atividades relacionadas ao assunto. “As ações realizadas ao longo do ano são concentradas nesta campanha permanente, que vem acontecendo nos últimos 15 anos. Temos um polo de produção agroecológica e orgânica na região sul, um dos maiores do RS, com mais de 15 feiras agroecológicas, além de restaurantes orgânicos e espaços de comercialização permanentes dos agricultores“, completa.

 

     Programação

A programação, que teve início no dia 25, tem destaque especial para o Piquenique Agroecológico, que acontece dia 01 de junho, na Praça Coronel Pedro Osório em Pelotas.

Confira a programação no box:

Entidades parceiras

Nas atividades deste ano são parceiros na região a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o espaço de convivência Guayi Mirim, o Grupo de Agroecologia da UFPel (GAE), o Instituto Federal Sul-rio-grandense (CAVG), a Escola Família Agrícola da Região Sul(EFASUL), a Taba Ecológica, Faculdade Anhanguera, o Restaurante Eco, a Cooperativa Teia Ecológica, a Cooperativa União dos Agricultores Familiares do Interior de Canguçu e Região, a Rede de Agroecologia Ecovida, a Universidade Federal do Rio Grande(FURG), a Cooperativa de Agricultores Familiares Sul Ecológica, a Associação Regional de Produtores Agroecológicos da Região Sul (ARPA-SUL), a Emater-RS, a Embrapa e contou com o apoio da Comissão Estadual da Produção Orgânica do Rio Grande do Sul (CPOrg-RS).