CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

Retrospectiva: 10º Encontro da Rede Ecovida

23-06-2017

Uma roda de ciranda, com troca de sementes, marcou o encerramento do encontro

Erexim (RS) – Nos dias 21 a 23 de abril foi realizado o 10º Encontro Ampliado da Rede Ecovida de Agroecologia, no Parque da ACIE em Erexim, com a participação de 1.500 pessoas, entre elas representantes de organizações latino-americanas, promotoras da agroecologia. O CAPA e o Centro de Tecnologias Alternativas Populares (CETAP) estavam na organização do evento, com o apoio do Núcleo de Agroecologia do Alto Uruguai, Núcleos da Rede Ecovida, instituições de ensino, pesquisa e extensão.

O encontro é um espaço de discussões, intercâmbios e consolidação da Rede Ecovida de Agroecologia, referência no Brasil e no exterior pelos avanços na produção, no processamento, na comercialização e certificação participativa de produtos agroecológicos.

Realizado a cada dois anos, tem como objetivos a promoção da agroecologia, a articulação entre os 27 núcleos regionais da Rede Ecovida, a socialização de experiências, de informações e técnicas para a produção agroecológica e o reforço do trabalho de mais de 4.500 famílias organizadas em 300 grupos, 30 organizações da sociedade civil, 20 cooperativas e associações de consumidores e 100 unidades de processamento.

Abertura

No momento da abertura a declamação de uma poesia por agricultoras e agricultores e a participação da pastora Neida Inês Altevogt Sander e do pastor Marcos Sander, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) reforçaram o papel da semeadura, do semear com amor e o cuidado com a criação.

Painel Rede Ecovida de Agroecologia: cuidado, cultura e bem viver - construindo caminhos 

Contamos neste painel com a presença do padre Valter Girelli e da pastora Nancy Cardoso, reforçando a vivência comunitária, a partilha, o ser solidário, o cuidado com a criação e com as pessoas. O relacionamento do agronegócio com a terra é agressivo, se impondo, intervindo violentamente em busca do lucro máximo em menor tempo possível. Já a agroecologia tem uma forma amorosa de relacionamento com a terra, priorizando a vida e os seres que vivem nela, em todo o processo de produção e reprodução. É preciso sempre de novo reacender a chama, recuperar a essência, o sentido da produção, a importância da alimentação que traz saúde e bem viver e a participação popular.

Feira de Saberes e Sabores

A tradicional Feira de Saberes e Sabores encantou com a diversidade de produtos agroecológicos, sementes, mudas, artesanato indígena, materiais informativos, entre outros. Entre as bancas presentes, a da Pastoral Popular Luterana (IECLB), Itaipu e  Embrapa.

Seminários e oficinas

Foram realizados sete seminários: Sementes e Agroecologia, ATER e Agroecologia, Estratégias de Comercialização para a Segurança Alimentar e Nutricional, Agroeoclogia e Sistemas de Produção Sustentáveis e Autonomia dos Agricultores Familiares, Rede Ecovida e o Processo de Certificação, Mulheres e Agroecologia e Juventude e Agroecologia; e 30 oficinas sobre temas estratégicos como Rede de Sistemas Agroflorestais Agroecológicos do Sul do Brasil, Homeopatia na Agropecuária, Substratos e Biofertilizantes, Circuitos de Comercialização, Slow Food e a Defesa do Alimento Bom, Slow Beer – Cervejas com identidade de defesa do território e da biodiversidade, Sementes Crioulas, Agroecologia e Sistemas Resilientes de Produção Agrícola, Abelhas sem Ferrão, Sistemas Agroflorestais e adequação Ambiental, Produção de Grãos Orgânicos, Mulheres e a Certificação Participativa, Cardápio Orgânico (PANCs), entre outras.

Encontrinho

Também foi preparado carinhosamente um espaço para as crianças participarem do evento, brincando, desenhando e escutando histórias.

Slow food

O café da manhã e os lanches foram preparados pelas equipes locais, com produtos agroecológicos e da agricultura familiar, com muitas frutas: bergamotas, laranjas, bananas. Os almoços e as jantas foram preparadas por cinco cozinheiros do Movimento Slow Food Brasil, com produtos agroecológicos, procurando inovar e dar um outro olhar para a alimentação, considerando a biodiversidade da região, utilizando também plantas alimentícias não convencionais (PANCs).

Programa Vida no Sul

O encontro contou com a participação do músico Antônio Gringo e foram realizadas entrevistas e gravações para apresentação no Programa Vida no Sul no dia 21 de maio, na TV Aparecida.

Cuidados com a saúde

Um cantinho para cuidar da saúde, através da fitoterapia, plantas medicinais e bioativas, homeopatia e massagem esteve à disposição das e dos participantes.

Momento cultural

Apresentação de shows: Os Cinquentões, Riacho e Riozinho, Antônio Gringo, Quatro Ventos e Carol do Acordeon.

Encerramento

Com uma bonita Roda de Ciranda entre os participantes e a distribuição de Mudas Nativas foi realizado o encerramento do encontro, nos rostos e olhares a certeza de que valeu a pena!

Comunicação CAPA/Núcleo Erexim