CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

​Principal campanha de PPM escolhe trabalho do CAPA como tema central em 2017

22-12-2016

Alemanha - A cada 1º de Advento, Pão para o Mundo (PPM), agência de cooperação alemã, dá início à sua campanha de mobilização de recursos, destacando um entre os projetos apoiados em vários continentes. Como em 2017 o tema da campanha, Não basta saciar a fome (Satt ist nicht genug), está centrado na produção ecológica, PPM elegeu o Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA) para falar sobre o seu trabalho com agricultoras e agricultores ecológicos no Brasil.

A apresentação do CAPA aconteceu durante o culto de 27 de novembro, no lançamento da 58ª campanha, na Igreja Georgen, em Eisenacher, e foi transmitida ao vivo para toda Alemanha. O culto também marcou a abertura do ano litúrgico referente aos 500 anos da Reforma de Lutero. 

O culto teve a participação da presidenta de PPM, Cornelia Füllkrug-Weitzel, que ressaltou: “No trabalho do CAPA, vemos conhecimento, cultura local e a diversidade dos ricos dons de Deus – e futuro para todas as pessoas que vivem aí –. Nossas orações e apoio vão permitir que isso se concretize”. 

A bispa regional da Igreja Evangélica na Alemanha Central, Ilse Junkermann, afirmou que a esperança na justiça muda a vida de muitas pessoas. “Ela fortalece àquelas que querem desistir. Ela aproxima quem busca a superação da injustiça, a grande desigualdade entre pobres e ricos, que causam sofrimento para algumas e abundância e riqueza para outras”.

A coordenadora do CAPA Pelotas, Rita Surita, representou o Consórcio CAPA no evento. “Ajudar as pessoas significa empoderá-las e proporcionar condições para que possam produzir alimentos para suas famílias e, a partir daí, apoiem e empoderem outras famílias”.

A parte musical da celebração ficou a cargo do Coral de Bach, da Orquestra de Câmara Ambrosius, e de membros da Orquestra de Trombones, regidos por Christian Stötzner. No órgão, esteve o músico Jens Goldhardt.

União Europeia

Além da participação no lançamento da campanha Não basta saciar a fome, a coordenadora do CAPA Pelotas seguiu uma intensa agenda de trabalho, preparada por PPM, entre os dias 21 de novembro a 3 de dezembro. Logo na sua chegada, conversou com representantes de projetos apoiados por PPM em Moçambique e com integrantes da equipe da agência alemã.

Nos dias 23 e 24, foi a Eisenbach, onde visitou uma propriedade orgânica de produção de leite e de queijo de ovelhas e participou de um evento de divulgação do tema da campanha de PPM em uma escola diaconal. Nos dias 25 e 26, esteve envolvida com as preparações e a celebração do culto de lançamento do dia 27. 

Na última semana da viagem, Rita visitou o centro da União Europeia, em Bruxelas, na Bélgica. Ali, falou sobre o cenário político no Brasil com Regis Meritan, da Direção Geral de Agricultura e do Desenvolvimento Rural, do Setor de Crescimento Agrícola, Desenvolvimento Rural, Segurança Alimentar e Nutricional, 

Também foi recebida por Martin Häusling, do Partido Verde, que integra o Comitê de Agricultura e a Delegação da União Europeia-América Latina. “Ele ficou especialmente interessado na temática dos agrotóxicos e dos orgânicos e, como tem uma reunião na Argentina em 2017, mostrou vontade de vir ao Brasil para entender melhor o cenário nessas questões”, relatou a coordenadora. 

Sobre o contexto social e político brasileiro, conversou ainda com Alina Stanciulescu, do Serviço Europeu para a Ação Externa, e com Carlos Zorrinho, do Partido Socialista de Portugal, vice-moderador da Delegação para o Brasil da EU. 

Com a representante da área de Incidência para a União Europeia da Aliança ACT, Karin Ulmer, a conversa girou em torno da preocupação com a aquisição da Monsanto pela Bayer e sobre o tema das sementes e da soberania alimentar. 

De volta à Alemanha, Rita seguiu para Bonn, onde esteve com Anna Wissmann, do Conselho de Segurança Alimentar da cidade de Colônia e região, conversando sobre a organização de conselhos e as possibilidades de garantir uma alimentação saudável nas escolas alemãs, por meio da aquisição direta de produtos com agricultoras e agricultores ecológicos.

Ainda em Bonn, ela realizou uma palestra na universidade local sobre agricultura orgânica nos trópicos e subtrópicos, seguida de uma reunião com Thomas Cierpka, diretor da Fundação Internacional para Agricultura Orgânica, para quem apresentou o trabalho do CAPA e a certificação participativa da Rede Ecovida.

Encerrando a agenda, nos dias 2 e 3 de dezembro, Rita falou para 70 do Centro de Formação em Diaconia, na cidade de Schwerte, onde também palestrou na Igreja Evangélica, Haus Villigst, sobre diversidade biológica na área rural e as possibilidades da agricultura de pequena escala. 

Texto: Renate Vacker (PPM), com Susanne Buchweitz (FLD) / Foto: Florian Kopp

Na foto, Verônica Tuchtenhagen/agricultora familiar acompanhada pelo CAPA, apresentada na campanha de PPM.