CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

​Plantas condimentares são grandes aliadas no combate a problemas respiratórios

21-06-2017

Com a aproximação de estações do ano mais frias e chuvosa, descrevemos abaixo as propriedades de algumas plantas que podem ser grandes aliadas no combate a problemas respiratórios, que atingem principalmente crianças e pessoas idosas nesta época. Cabe salientar a importância da alimentação saudável à base de alimentos orgânicos para o fortalecimento do sistema imunológico.

Manjericão

Agrião (Nasturtium officinale): essa planta é muito utilizada como salada, mas tem grandes propriedades que lhe confere excelente uso para diminuir o catarro das vias respiratórias, tosse persistente e revitalização do organismo, devido aos seus inúmeros nutrientes.

Alecrim (Rosmarinus officinalis): é muito utilizado em sopas, carnes e petiscos. Seu chá é excelente expectorante e potente anti-inflamatório. Possui ainda ação digestiva, diminui as cólicas, previne o envelhecimento, estimulante e tônico do organismo, reduz a queda de cabelo (e dá brilho), é diurético. Hipertensos e cardíacos devem ter cuidado com a dose em forma de chá: não ultrapassar três xícaras ao dia.

Alfavaca-cravo (Ocimum gratissimum): em xaropes, se faz eficiente para controlar a tosse e sua tintura é usada para controlar infecções. Também é usada como tempero para carnes. São utilizados as folhas, inflorescências (tipo de flores) e os caules. Possui um gosto parecido com o cravo-da-índia é utilizada em bochechos como germicida (mata os germes) e aromatizante bucal, previne e melhora o mau hálito e também serve como analgésico. 

Alho (Allium sativum): funciona com expectorante, antigripal, anti-inflamatório, antibiótico, antisséptico. Os bulbos, depois de transformados em chá, têm ação sobre picadas de insetos (abelhas, borrachudos, formigas, cabeludinho etc.), redução do ácido úrico. Sua eficiência terapêutica é comprovada pelo Ministério da Saúde. Estudos comprovam sua eficiência também nos casos de hipertensão leve/ por stress.

  • Cuidados: contraindicado para pessoas com problemas estomacais e de úlceras, inconveniente para crianças recém-nascidas e mães em amamentação. Em doses muito elevadas, pode provocar dor de cabeça, de estômago, dos rins e tonturas.

Capuchinha (Tropaeolum majus L): suas folhas contêm grande quantidade de vitamina C. Comer suas flores e folhas cruas em saladas ajuda a combater o início da gripe, abre o apetite e favorece a digestão. O suco das folhas auxilia na expectoração, ajudando a acalmar a tosse. Se consumida à noite, atua contra a insônia. 

Cebola (Allium cepaL): atua sobre a bronquite, catarro, dor de garganta, melhora a voz, combate a rouquidão e prisão de ventre. 

Coentro (Coriandrum sativum): utilizado mais frequentemente como condimento, suas folhas na forma de chá são indicadas como estimulante e no combate à prisão de ventre. É muito eficiente nas febrículas.

Erva doce (Pimpinella anisumL): ajuda na digestão, é antiespasmódico e no alívio de chiados no peito.

Funcho (Foeniculum vulgareMill): favorece a secreção brônquica removendo o excesso de muco do aparelho respiratório. Possui ação digestiva, antiespasmódica, anti-inflamatória, antisséptica e diurética.

Gengibre (Zingiber officinale): é utilizado na fabricação de xaropes para combater a dor de garganta, tosse e resfriado. Ajuda a abrir o apetite e é indicado na digestão de alimentos gordurosos. É encontrado em farmácias em pedacinhos cobertos com sal ou açúcar, para serem mastigados bem devagar. 

Hortelã (Mentha spp.): o chá combate gripes, resfriados, dor de garganta e sinusite. Ajuda na digestão e é um excelente vermífugo.

Manjericão (Ocimum basilicum): tem propriedades desintoxicantes e seu chá diminui a febre e o catarro no peito e no nariz. Alivia sintomas de gripes, resfriados, tosse, tosse seca, dor de garganta. Pode-se usar as folhas e as flores. Ainda, diminui os sintomas do estresse e do cansaço, como dor de cabeça, tensão muscular, falta de memória e de concentração. 

Mangerona (Origanum marjorana Lcom): a inalação do chá de manjerona ajuda a eliminar o muco das gripes, prevenindo a sinusite, além de ser um potente expectorante. 

Grasiela Michels, enfermeira do CAPA/Núcleo Santa Cruz do Sul