CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

O papel da mulher agricultora na produção de alimentos

Pelotas - RS - Cerca de 100 pessoas, em sua maioria mulheres, participaram, na última terça-feira, 13 de dezembro do Fórum da Agricultura Familiar - FAF, na sede do Centro de Capacitação da Agricultura Familiar – EMBRAPA Clima Temperado – Pelotas/RS. O evento, que marca o encerramento das atividades do Fórum no ano de 2016, teve início com uma mística preparada pela Câmara Setorial de Mulheres do Território Zona Sul do Estado/RS, que apresentou a trajetória de luta e conquista de direitos da agricultura familiar nos últimos anos, destacando o acesso à previdência social, salário maternidade, PRONAF, habitação rural, entre outros.

Na sequência, a coordenadora da Fetraf-RS, Cleonice Back ministrou um painel intitulado “O papel das mulheres agricultoras na produção de alimentos e os desafios e perspectivas frente à atual conjuntura “. Entre os tópicos discutidos, Cleonice salientou o protagonismo das mulheres do campo e as conquistas históricas das mulheres rurais e da agricultura familiar nos últimos anos, as quais têm sofrido graves ameaças com a aprovação da PEC 55 que limita os gastos do Governo Federal com saúde e educação e a proposta de reforma da previdência que está em debate. Cleonice destacou que as mulheres rurais serão as mais prejudicadas, pois terão que trabalhar 10 anos a mais para se aposentar.

A seguir, Marigaiane Medeiros, representante da Cooperativa Sul Ecológica e Verônica Tuchtenhagem, da CooperTuruçu complementaram o painel apresentando relatos de experiências  de cooperação e protagonismo das mulheres agricultoras e a  comercialização de produtos orgânicos para mercados institucionais.

A plenária do Fórum debateu a importância e a necessidade de muita unidade de luta entre o campo e a cidade no movimento de resistência contra os atuais retrocessos que estão em debate. Como encaminhamento, o Fórum irá encaminhar uma carta de repúdio à reforma da previdência proposta pelo atual governo.

Após o painel foi realizado o lançamento da publicação “Povos e Comunidades Tradicionais do Pampa” pela Fundação Luterana de Diaconia, parceira do CAPA e o Comitê de Povos e Comunidades Tradicionais do Pampa. O evento, que contou ainda com a exposição e venda de artesanatos e produtos da agricultura familiar, foi encerrado com almoço e uma visita guiada às instalações da Embrapa. O CAPA compõe a coordenação do Fórum da Agricultura Familiar da Região Sul através da representação da coordenadora Rita Surita.