CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

CAPA e jovens aprendizes debatem sobre agroecologia e cooperativismo no meio rural

29-09-2017

Santa Cruz do Sul - Dezenove jovens do Instituto Crescer Legal, aprendizes em Gestão Rural pelo Programa de Aprendizagem Profissional Rural, receberam, no dia 21 de setembro, a visita do engenheiro agrônomo do Centro de Apoio e Promoção a Agroecologia (CAPA), Luiz Rogério Boemeke.

A tarde de diálogo proporcionou às alunas e aos alunos de Vale do Sol conhecer os pressupostos da agroecologia e o trabalho que o CAPA desenvolve na região.

Segundo Boemeke, a organização atende agricultoras e agricultores familiares para desenvolver experiências de produção, beneficiamento, industrialização e comercialização, com base nos princípios da agroecologia e da cooperação. Também funciona como espaço de formação e capacitação em saúde comunitária, que mostra que o meio rural pode ser um espaço de vida saudável e de realização econômica para todas e todos.

“A atuação se dá em diferentes regiões dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, por meio de cinco núcleos ligados em rede”, complementou. O agrônomo também apresentou a Cooperativa Regional de Agricultores Familiares Ecologistas Ltda (Ecovale) e o trabalho realizado nos diferentes núcleos produtivos com produtoras e produtores rurais.

Crescer legal 2

A turma de aprendizes, que está desenvolvendo projetos de empreendedorismo dentro do eixo de criação e estudos de viabilidade de desenvolvimento de um produto, aproveitou o diálogo para complementar seus trabalhos a partir de uma realidade concreta.

De acordo com a aprendiz Jéssica Voeltz, através da conversa as alunas e os alunos conseguiram constatar que o trabalho coletivo no meio rural é necessário e que, se praticado de forma mais ampla, pode surtir resultados promissores para a economia rural. “As pessoas mais jovens e as mulheres precisam ser protagonistas dessas mudanças, pensando no presente e no futuro do campo”, frisou.

Segundo o educador de referência do programa, Adriano Emmel, é importante reconhecer novas possibilidades de empreender no meio rural. “Na propriedade familiar, a agroecologia e o trabalho em cooperativa possibilitam novos horizontes, oportunizando a diversificação e complemento de renda das famílias rurais”, destacou o educador.

SAIBA MAIS

O Instituto Crescer Legal foi fundado em 23 de abril de 2015. Já em 2016, implementou o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Atualmente, duas turmas foram formadas (Candelária e Vera Cruz) e outras três estão em andamento (Venâncio Aires, Vale do Sol e Santa Cruz do Sul). O projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural é pioneiro e segue os preceitos da Lei da Aprendizagem, oferecendo às e aos jovens salário proporcional a 20 horas semanais, além de certificação e demais direitos. Os jovens são contratados pelas empresas associadas ao Instituto, mas as atividades são todas realizadas na escola parceira durante o contra turno, em suas propriedades, comunidades e em saídas de estudo.

 Fotos: Adriano Emmel
Texto: Priscila Oliveira